Economia

NEGÓCIOS: as soluções da Lendarius

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Bruno Soares, Sofia Rocha e Paulo Teixeira querem usar a sua experiência para trazer o Concelho para a era digital. A Lendarius quer encontrar soluções para todos os clientes, e até considera mais “desafiante” o trabalho com empresas mais conservadoras. Para já, o trio quer mostrar o que faz de melhor em websites, redes sociais e criação de bases de dados e, depois, provar que a presença digital é uma área fundamental para os negócios.

 

O que é a Lendarius?
Bruno Soares: A Lendarius é uma empresa de Marketing Digital que surgiu como uma oportunidade para as empresas que necessitem de uma presença digital no mercado. Isto surgiu com as pessoas certas, cada um de nós, desempenha uma função necessária à empresa. Eu sou a pessoa criativa, a Sofia assume a componente de marketing, e o Paulo assume a área comercial.

 

Oportunidade porquê?
Bruno Soares: Porque cerca de 60 por cento das empresas em Portugal não tem uma presença digital forte no mercado e surgimos para colmatar essa necessidade. Há muitas empresas na área que fazem isso, por isso o que nos distingue é conseguir tratar de uma zona cinzenta. Muitas empresas têm uma loja online mas depois têm um problema de logística, em gerir stocks, nós surgimos com algumas soluções para esse problema e para diminuir os custos das empresas. Integrar as vendas com o sistema de logística, isso fica numa ilha, para o cliente de forma autónoma poder aceder e gerir essa parte do negócio.

 

São uma empresa muito jovem…
Paulo Teixeira: Somos uma empresa recente, mas temos muita experiência na área. Vimos de outras áreas de negócio, mas complementamos aqui na Lendarius o que melhor fazemos. Vemos que é uma necessidade do mercado, não queremos ser só uma empresa. Mas uma que consiga corresponder às necessidades reais do cliente, porque hoje para quem tem uma empresa, mesmo que tenha website, tem as portas fechadas, e nós queremos abrir as portas, queremos movimento não só por fora mas por dentro da empresa.

 

Escolheram esta área geográfica pela indústria?
O nosso mercado é o retalho, há uma questão no marketing digital que ainda não é devidamente valorizado, mas também há desafios do dia-a-dia que levam as empresas a ter que procurar os nossos serviços. Posso dar um exemplo, há clientes que dizem que querem comunicar com empresas potenciais clientes e não têm noção de como o podem fazer, e se calhar até têm uma presença razoável na Internet. Nós conseguimos fazer essa comunicação, angariar bases de dados, e gerir todo esse processo. Conseguimos que a empresa cresça de forma sustentável através do marketing.

Leia mais na edição impressa do “Terras Notícias”