Freguesias

José Martins: ‘É necessário reestruturar o parque das Termas’

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

José Martins assume que há sempre muito para fazer, mas também admite que, muitas vezes, o constrangimento financeiro obriga a Junta de Freguesia a repensar os seus projectos de forma a não dar um passo maior do que a perna. O presidente na união de Freguesia de Caldas de S. Jorge considera que a zona envolvente às Termas necessita de uma intervenção que se se ajuste à realidade e recorda que também no caso do parque de jogos, o crescimento evidente da secção de atletismo requer uma intervenção no campo.
José Martins sublinha que o turimo continua a ser o ponto forte da freguesia e releva os percursos pedreste como uma das atracções que se tornaram mais apelativas nos últimos tempos. O autarca está satisfeito com o movimento associativo e quer mais projectos, porque assegura que é fundamental as associações não se sentirem dependentes de subsídios.

As autarquias têm, por vezes, constrangimentos financeiros que as impedem de fazer mais e melhor. Em Caldas de S. Jorge sentiu isso?
É óbvio que para qualquer presidente de Junta nunca temos a obra como concluída, nunca fazemos aquilo que gostaríamos de ter feito, mas também temos a noção de que em três anos tivemos uma nova realidade com a agregação de freguesias e isso obrigou-nos a alterar os nossos pressupostos. Tivemos de conhecer bem a outra freguesia e criam-se dinâmicas diferentes numa e noutra freguesia. Estas coisas levam o seu tempo. Para muita gente, três anos é muito tempo, mas para quem está numa nova realidade, é pouco tempo. Foi uma fase de adaptação.

 

Leia mais na edição impressa do Terras Notícias